Polícia Civil e Procon fiscalizam supermercados

Polícia Civil e Procon realizaram uma força-tarefa na terça-feira, dia 7, junto a supermercados no município, visando fiscalizar a venda de produtos da cesta básica e álcool em gel. Com apoio da Fiscalização municipal de Posturas, o objetivo foi coibir possíveis práticas de preços abusivos durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a coordenadora do Procon, Patrícia Tobias Santos, que acompanhou toda a  ação, o monitoramento dos estabelecimentos comerciais vem sendo realizado sistematicamente e com bons resultados. “Nada de irregular foi encontrado, inclusive os estoques continuam normais”. Sobre a força-tarefa dessa terça-feira, a advogada acrescentou: “Ficou constatado que em dois dos estabelecimentos visitados os preços se mantinham”.

Ainda segundo a coordenadora do Procon/ Cataguases, a única divergência encontrada ocorreu em um terceiro estabelecimento, quando foi identificado aumento no valor da cesta básica dos tipos 1 e 2. “Este revendedor foi notificado para apresentar, no prazo de 48 horas, as notas fiscais dos gêneros alimentícios que integram a cesta básica a fim de confirmar a origem do aumento no preço”, completou.

Conforme avaliação do delegado Marcelo Manna, titular na 27ª Delegacia de Polícia de Cataguases, e participante da operação, o trabalho junto com o Procon foi importante e produtivo. “A Patrícia e sua equipe são extremamente competentes e bastante comprometidos. Percebemos que de modo geral, não há produtos
com preços considerados abusivos. Aqueles com indícios, foram notificados para apresentar a respectiva Notas Fiscais”, disse ao Jornal Cataguases.

O trabalho contou também contou com participação dos Policiais Civis, Subinspetor Leonardo Pessanha, e dos investigadores João Antônio Paes Siervi e Lídia Arruda Reis. A fiscalização de Posturas foi representada pelos fiscais Vânia Aparecida Dias Silvério e Lucas Ramos. Denúncias ao Procon podem ser enviadas pelo e-mail [email protected]